sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Diário de Design do Cosa Nostra #3

Aproveitando o tema do Botequim dos Jogos #17: Ferramentas do Game Design vou aproveitar o diário de hoje para falar um pouco sobre como organizo minhas ideias e minha escrita hoje em dia, citando as ferramentas, low e high tech, e suas aplicações no meu processo criativo.

Minha escrita por estes dias orbita em volta de três aparelhos fundamentais: bloco de anotações, post-it e qualquer computador com acesso a internet (ou meu notebook pessoal).

O bloco de notas a que me refiro não é aquele programa xexelento que vem com o seu Windows e você só usa para mexer em arquivos de configuração de sistema e legenda. Estou falando do bloco de notas original mesmo, um caderninho em formato variável com um número de folhas respeitável. No meu caso, prefiro um formato A5 com 60 folhas, nem grande demais para ficar desconfortável ou as pessoas me pedirem para desenhar uma caricatura deles quando parar para escrever uma ideia na praça XV nem pequeno demais para não conseguir escrever uma ideia completa sem usar quatro ou cinco páginas.

A função do bloco de notas é evitar um antigo problema das pessoas criativas: perder ideias. Já aconteceu com você também. Está andando pela rua quando um meteoro da inspiração cai do céu bem nas suas bolas e lhe surge uma ideia sobre um programa de TV com pequenos pôneis mágicos para crianças e marmanjos nerds de 40 anos convertidos pela namorada. Aí esquece completamente dela no caminho para casa e uns anos depois lá está o programa na TV criado por outra pessoa. Com o bloco na mochila ou bolsa você pode simplesmente parar em algum canto e escrever os princípios da sua ideia no papel para que possa trabalhar com ela mais tarde. Além disto, existe a possibilidade de criar organogramas e outras tranqueiras do tipo com facilidade para organizar suas ideias.

Os post-it também vem em diferentes tamanhos, tipos e cores de papel. Eu gosto daqueles com cerca de 7,5x5cm. O ideal é usá-los para pontuar ideias em passagens de livros, como se fosse um resumo ou fichamento que você pode ler enquanto folheia a obra original, facilitando especialmente a criação de linhas do tempo para um jogo (na passagem que fala do Massacre do Dia dos Namorados em um livro, por exemplo, coloquei o seguinte texto no post-it: "Massacre do Dia dos Namorados (14 de fevereiro de 1929) ─ membros da máfia italiana do Sul de Chicago, dois vestidos como policiais, massacram seis membros da máfia irlandesa do Norte de Chicago. Um deles sobrevive por tempo o suficiente para ser interrogado pelos policiais e declara que "Ninguém atirou em mim" apesar de ter sido atingido 14 vezes pelos disparos.").

Também uso eles para me lembrar de coisas importantes a fazer como escrever determinado artigo ou fazer uma leitura ou enviar um e-mail para alguém. Algumas vezes repasso algumas das ideias que coloco no bloco de notas e colo na parede em frente a minha escrivaninha, para me lembrar delas enquanto escrevo no computador, o que nos leva ao próximo item.

Dropbox/Google Drive/Docs são seus melhores amigos. Sério. Você nunca, nunca mais irá perder um arquivo na sua vida. Se você não gosta de escrever no Docs, use o GDrive ou o DropBox e continue usando o seu office set favorito em qualquer lugar do mundo com uma conexão a internet. Não vou ficar falando muito das especificações técnicas do Dropbox/Drive mas, o conceito é bem simples, ao instalá-los cria-se uma pasta especial no seu computador. Tudo que é colocado nesta pasta é salvo na nuvem e pode ser acessado online, além de ser redirecionado para outros aparelhos em que você instalou o programa e magicamente aparece lá quando você abre a pasta especial. É tão prático que você vi se perguntar como, COMO você ficou tanto tempo sem eles.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Altaïr Ibn-La'Ahad para Tormenta RPG

No próximo dia 8 de dezembro vai acontecer o Encontro Virtual de RPG, onde pessoas de todo o Brasil se encontram na Web para jogar RPG, e subitamente me foi dito, sim, me foi dito, ninguém pediu nada, para participar da mesa de Tormenta RPG de alguns amigos e conhecidos online.

Restou-me a resignação e a tarefa de criar uma ficha e histórico num momento que nem tenho tanto tempo assim. Considerando o nível, decidi fazer um personagem pouco conhecido dos games para não ter trabalho com conceito e história, então fiquem com um assassino que imigrou do Deserto da Perdição para esconder um precioso artefato em um cofre especial no Reinado...

Altaïr Ibn-La'Ahad: humano, ladino 5/assassino 3, LN; ND 8; tamanho Médio, desl. 9m; PV 52; CA 22 (+3 armadura, +5 destreza, +4 nível); corpo-a-corpo: adaga +11 (1d4+6, 19-20), adaga com mola +12 (1d4+6, 19-20), espada longa +9 (1d8+7, 19-20); à distância: adaga +11 (1d4+6, 19-20); hab. ataque furtivo +5d8, ataque mortal, encontrar armadilhas, esquiva sobrenatural aprimorada, evasão, fabricar venenos, técnica ladina: de pé, furtividade rápida, maestria em perícia (acrobacia, atletismo, furtividade), sentir armadilhas +2; Fort +6, Ref +11, Von +5; For 14, Des 20, Con 14, Int 14, Sab 12, Car 12.

Perícias e Talentos: Acrobacia +16, Atletismo +16, Cavalgar +16, Diplomacia +12, Enganação +12, Furtividade +16, Iniciativa +16, Ladinagem +16, Ofício (alquimia) +13, Percepção +12. Acrobacia Audaz, Acuidade com Arma, Ágil, Ataque Furtivo Aprimorado, Usar Arma Exótica (adaga com mola), Usar Venenos.

Equipamento: 18 TO, adaga x4, adaga com mola obra-prima x2, anel de queda suave, armadura de couro batido obra-prima, cavalo de guerra, espada longa +1, espelho de metal, poção de curar ferimentos leves x2 kit de aventureiro, kit de fabricação de venenos obra-prima, kit de ladrão obra-prima, óleo de área escorregadia x2, óleo de arma mágica x2, sela, veneno de raiz paralisante x2, veneno de erva azul x2, veneno de essência de sombra x2, veneno de cascavel x10.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

HQCon 2012

Galera, só estou passando para avisar que amanhã estarei na HQCon que vai rolar aqui em Florianópolis, no Colégio Catarinense, orientando mesas de Cosa Nostra e autografando meus livros todos os interessados. O evento abre oficialmente às 13h e vai até umas 19h-20h. Estarei próximo ao estande da Toca Revistaria.

domingo, 18 de novembro de 2012

Diário de Design do Cosa Nostra #2

Este mapa diz mais do
que você imagina?
E chegamos a mais um diário de design do Cosa Nostra. Hoje vou falar um pouco sobre a pesquisa que venho fazendo para escrever sobre as duas cidades que aparecerão no módulo básico: Chicago e Nova Iorque.

A pesquisa sobre essas cidades roda em dois eixos básicos. Primeiro, o estilo de vida daquela época para as diferentes classes sociais destas cidades. Esse é um campo mais geral que deve aparecer em separado das descrições de cada cidade, já que pode ser usado para ambientações em qualquer grande cidade americana da época (as europeias, por causa da Grande Guerra, em geral estavam em processo de reconstrução e apresentavam um clima diferente). O segundo é descobrir os principais acontecimentos da época em vários ramos.

Para a minha pesquisa tenho usado uma série de recursos para obter fontes preciosas e meu treinamento como historiador para analisar estas fontes. Um exemplo é o site The Living City, um projeto do Center for the History & Ethics of Public Health da Universidade de Columbia, que nas palavras de um dos criadores é "uma iniciativa de biblioteca digital criada para capturar a experiência de vida, saúde e transformação urbana durante as décadas entre o fim da Guerra Civil Americana e o fim da Primeira Guerra Mundial". O site não apenas apresenta um resumo do espírito e acontecimentos de cada década como também uma linha do tempo apresentando acontecimentos significativos daquele período. Por exemplo, em 1920 a taxa de mortes a cada mil habitantes era de 14,25 a cada mil. Em 2010 essa taxa chegou a 6,4 para cada mil. Mas estes dados são referentes a número de mortes em geral, resta saber como seriam o número de mortes violentas, não?

O Policy Maps diz que o número de assassinatos em Nova Iorque em 2010 foi de 536 pessoas, gerando um taxa de 6,56 casos por 100 mil habitantes. Parece e é um número pequeno. De fato, Nova Iorque, nos dias de hoje, é uma das cidades mais seguras do mundo se não a mais segura. Mas nos dias de glória da Máfia isto devia ser diferente, certo? Não. De fato. Os gráficos mostram que o índice de homicídios era de fato menor ou apenas levemente superior (e apenas durante a Grande Depressão) durante as décadas de 20 e 30, sendo que a grande escalada da violência aconteceu entre os anos 60 e 90. Grande surpresa, hein? Dessa lição podemos tirar que apesar da presença da Máfia a cidade de Nova Iorque era também extremamente segura e pacífica para se viver durante os anos 20 e 30.

Outra forma de aprender muito é através de mapas da época, como este mapa de Nova Iorque em 1879 e este outro das linhas de metrô na mesma cidade em 1930. Dá para ver que em 1930 havia sido construída uma ponte ligando Wards Island ao resto da cidade. Fazendo um pouco de pesquisa rápida na internet descobrimos que a ponte, cujo nome aparece meio riscado no mapa mas se chama Triborough Bridge ou simplesmente Triboro Bridge como aparece no mapa, havia começado a ser construída em 1929, mas não ficou pronta até 1936, beneficiada pelo dinheiro do New Deal. Ela custou $60 milhões de dólares, ajustando pela inflação provavelmente saltaria para quase $1 bilhão atualmente. E todo esse dinheiro certamente deve ter atraído a atenção das Cinco Famílias, certo?

O artigo da Wikipédia não cita nenhum escândalo, mas é uma das possibilidades de ganchos de história a se colocar para os leitores, afinal é uma história de ficção, não um jogo realmente fiel à História. O importante é olhar para trás e identificar possibilidades de jogo. É com este compromisso que faço minhas pesquisas para o jogo. E aí, o que acharam?

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Promoção Cosa Nostra do portal Ambrosia!

O portal Ambrosia está fazendo uma promoção valendo um exemplar de Cosa Nostra! A promoção é muito simples e qualquer pode participar, vejam as regras no post da promoção. O prazo final para participar é amanhã a meia-noite! Eu sei, eu sei, deveria ter avisado por aqui antes, my bad, não vai mais acontecer! Até a próxima, pessoal!

Wallpapers de Cosa Nostra para vocês!

O mago Tiago Ribeiro preparou uma série de wallpapers para os fãs do estúdio! Neste primeiro modelo, que deixamos aqui em vários tamanhos de tela possíveis para vocês escolherem o que for melhor, o mago usa a capa do Cosa Nostra como inspiração. Aproveite para passar pela loja da Retropunk e comprar a edição física ou baixar gratuitamente da internet neste endereço! Nas próximas semanas mais wallpapers virão, então fiquem ligados!

1024x768

1152x864

1200x1024

1600x1200

800x600

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Diário de Design de Cosa Nostra #1

E o trabalho na versão final do Cosa Nostra já começou a passos largos! A partir desta semana tentarei manter um diário de design para a versão final, publicando fragmentos das novas regras aqui para obter feedback e ao mesmo tempo implementar o jogo de quem já obteve a versão de playtest. No diário de hoje mostro a versão preliminar das novas regras de delegação de poder narrativo. E aí, o que acharam, soldados?

Compartilhando a narrativa

Quando um jogador obtém o controle narrativo de uma cena ele é denominado, em Cosa Nostra, como o Don. O Don tem controle total sobre a sua cena e não precisa dividir este poder com mais ninguém. A menos que deseje. Um Don pode delegar funções para os outros jogadores na narrativa de sua cena. As funções que um Don pode delegar são organizadas de forma a emular a estrutura de poder de uma Família, aumentando assim a imersão para os jogadores, ao mesmo tempo em que mantém o ritmo de jogo inalterado.

Consiglieri: ao delegar a função de consiglieri o Don dá ao jogador o poder de aconselhá-lo em todas as suas decisões, mas não de efetivamente decidir ou narrar qualquer coisa. Por um lado é a função com mais liberdade criativa e por outro a mais limitada. Apenas uma posição de consiglieri pode ser delegada numa mesma cena.

Exemplo: Rangel fez de Adão seu consiglieri nesta cena e decide narrar uma cena de negociação de uísque que acaba mal. Adão o aconselha a fazer isto fora da cidade, num descampado, para evitar os olhos curiosos e vítimas inocentes, além de dizer que seria interessante que um dos criminosos oponentes consiga sobreviver e escapar, para ser silenciado numa próxima cena. Rangel decide fazer a cena no porto enquanto o uísque é descarregado, mas concorda com a sugestão de deixar um dos criminosos sobreviver. O tiroteio ocorre e o sobrevivente pula na água e fica por lá até todos acreditarem que ele havia morrido e irem embora.

Sotto Capo: um jogador com esta função tem toda a liberdade para narrar uma cena completa, mas deve fazer isto seguindo quaisquer orientações gerais do seu Don como qual será a composição do cenário, que personagens estarão envolvidos, como a cena irá começar ou terminar, detalhes que devem acontecer, etc. Não existe um padrão para quão detalhadas serão as orientações do Don, podendo ser tão simples e geral como “um tiroteio na noite” ou tão detalhado como “Na festa do santo protetor do bairro deve acontecer o assassinato dos três chefes do crime, já que os homens estarão bêbados e descuidados por causa da festividade, tudo deve acontecer como o plano, exceto por um tiro de sorte que vai ferir mortalmente um dos irmãos do Don”. Além disso, um Sotto Capo também pode nomear capos (estes com a autorização do Don) e soldados para ajudá-lo com uma cena. Apenas uma posição de Sotto Capo pode ser delegada numa mesma cena.

Capo: esta posição funciona de forma similar a um Sotto Capo, mas mais limitada. Em vez de uma cena completa, o capo pode narrar, dentro das orientações do Don ou Sotto Capo, parte de uma cena, como “o tiroteio em que é ferido o irmão do Don” ou “a morte de um dos chefes do crime” da cena anterior. Capos tem a liberdade de delegar funções de soldados com a autorização de seu Sotto Capo.

Exemplo: Na sua vez de narrar Jairo sente que não estão lhe faltando ideias, mas sim as palavras para narrar bem a sua cena. Ele decide fazer de Felipe o seu Sotto Capo e lhe dá as instruções gerais, ao que Felipe pede então para nomear Adão como seu capo e narrar parte da cena, ao mesmo tempo em que nomeia os outros jogadores na mesa como soldados para lhe ajudar com os diálogos. Jairo não gosta das ideias de Adão, então nega a Felipe a autorização para fazer dele um capo. Felipe coloca Adão de soldado para lhe ajudar na cena especifica com os diálogos, enquanto tenta narrar toda a cena da melhor maneira possível dentro das orientações de Jairo.

Soldado: esta posição é aquela com a menor liberdade criativa, ainda que seja possível fazer bastante com certa criatividade. Um soldado deve ajudar com o diálogo de uma cena, fazendo papel de um personagem especifico dentro de um conjunto de diretrizes fornecidas pelo Don, Sotto Capo ou capo que delegou a ele esta função.

Exemplo: Felipe delega a Adão o papel do irmão do Don baleado durante o tiroteio, o qual ele irá interpretar durante a cena de despedida entre os dois. Ele aponta para Adão que ele deverá evitar falar qualquer palavrão, pois o personagem é religioso e nunca fez isto na vida, e também deve ser preocupar com a sua família. Fora isto Adão tem liberdade para escolher como seu personagem irá se comporta no diálogo, decidindo então que o irmão irá dizer ao irmão no leito de morte que tem um bastardo e implora para que ele cuide do sobrinho no seu lugar.


terça-feira, 6 de novembro de 2012

Os mundos selvagens estão chegando!


Saudações, pessoas, é com muita euforia que a RetroPunk vem comunicar que a campanha de financiamento coletivo do Savage Worlds COMEÇOU!!!

Serão cerca de 50 dias para alcançarmos a meta inicial de R$ 13.000 reais, mas temos certeza que a ultrapassaremos antes, o que irá liberar novas metas, cada uma mais bacana que a outra.
Então, juntem-se a nós nessa empreitada e tornem-se mais um membro desta espetacular comunidade de Selvagens!

O que é Savage Worlds?
Savage Worlds é um premiado jogo de roleplaying game (RPG) criado por Shane Lacy Hensley e publicado originalmente pela PinnacleEntertainmentGroup (www.peginc.com).
Savage Worlds é um sistema de regas que pode ser utilizado em qualquer gênero, desde a fantasia clássica (no melhor estilo Senhor dos Anéis) ao cyberpunk (de BladeRunner, por exemplo). Nele, você pode interpretar um selvagem guerreiro bárbaro (como Conan) ou um vigilante fantasiado (como Batman)... Enfrentar bucaneiros nos mares (ou ser você mesmo este bucaneiro) ou explorar o vazio do espaço sideral... Você quem escolhe!
Para muitos jogadores, Savage worlds é o melhor sistema de regras, seja como for, é indiscutivelmente que o sistema é um dos melhores da atualidade, agregando, a cada dia, mais jogadores e mais empresas e cenários, muitos destes consagrados, dos mais diversos gêneros ou enredos, sempre mantendo suas duas principais características: favorecer a velocidade do jogo enquanto minimiza o nível de preparação necessário para uma sessão, tudo sem prejudicar a diversão do jogo.
Além disso, é um sistema versátil, cuja maleabilidade permite que se adeque ao seu estilo de jogo, mestre, desde para aventuras rápidas de uma tarde a adaptações de seus cenários/jogos clássicos ou favoritos sem maiores problemas ou trabalho intenso.
E porque o Financiamento Coletivo?
A RetroPunk sempre priorizou a qualidade de seus produtos, e o financiamento coletivo do Savage Worldsirá possibilitar criar um produto com maior valor agregado, desde o livro de regras a itens pertinentes ao jogo e que não seriam oferecidos fora desse formato.
Quer saber mais sobre o Savage Worlds?
Então, se você não conhece o jogo, leia a resenha escrita por Diogo Nogueira do blog Pontos de Experiência que saiu na última edição da RolePunkers ou leia o Test Drive do jogo para sentir como a mecânica flui perfeita na mesa!


A RetroPunk escolheu oferecer itens bacanas e úteis aos financiadores, aprofundando a imersão durante a partir assim:
  1. Inocente 
Por R$ 15.00, o financiador leva para cada a versão eletrônica do livro de regras.
  1. Novato 
Por R$ 45.00, o financiador leva para casa e sem custo algum de envio dentro do território brasileiro, a versão impressa do livro de regras, além do pdf do mesmo livro, e uma ficha de personagem matriz (preto e branco).
  1. Veterano
Por R$ 100.00, o financiador leva tudo o que o Novato receberá mais um baralho de iniciativa customizado, mais um dado selvagem customizado, mais 50 benês (fichas customizadas) e mais três aventuras rápidas (item exclusivo desta recompensa) impressas. Tudo entregue free no território brasileiro.
  1. Heroico
Por R$ 150.00, o financiador leva tudo o que o Veterano receberá, mais um escudo do mestre impresso, mais um baralho de aventura, mais umkit de modelos em papel resistente (item exclusivo desta recompensa). Também entregue free no território nacional, mas apresem-se, esta recompensa é limitada a 200 unidades!
  1. Lendário
Por R$ 200.00, além dos itens do nível Heroico, o financiador receberá um 1 pôster autografado pelo autor ShaneHensley e  um protetor de capa exclusivo. Existirão apenas 50 unidades desta recompensa, então, não percam tempo!!
Além dos cinco níveis de recompensa descritos acimas, o financiador ainda pode fazer um upgrade adquirindo algum dos itens disponíveis em outros níveis, ou simplesmente por que deseja itens extras...
Add-ons (apenas para recompensas a partir de Novato):
o   Cópia extra do Livro de Regras: +35.00.
o   Baralho de iniciativa: +15.00. Apenas 200 unidades extras.
o   Benês (50 unidades): +30.00. Apenas 100 unidades extras.
o   Dado selvagem adicional (1 unidade): +2.50. Apenas 300 unidades extras, sendo o máximo de 6 unidades por financiador.
o   Escudo do Mestre: +20.00. Apenas 200 unidades extras.
o   Baralho de Aventura: +30.00. Apenas 200 unidades extras.
E aí, está esperando o quê para apoiar o projeto? Clique na logo da Catarse, seja um financiador, e torne-se um Selvagem de verdade!

 (http://catarse.me/pt/SavageWorldsBrasil)

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

V News #3

Mais uma edição do V News! Nesta terceira edição falo um pouco sobre a chegada do livro, problemas com os Correios, autógrafos e dedicatória, eventos e principalmente sobre a versão final do Cosa Nostra. Comentem!

Aleluia! Chegaram!



Hoje chegaram os livros da gráfica e já estão disponíveis para venda na Toca Revistaria e na Dragon's House em Florianópolis e nas Lojas Jambô em Porto Alegre para venda o Cosa Nostra.

Se você não vive nestas cidades, pode comprar a versão impressa na Retrostore ou se está curioso sobre o jogo, pode baixar gratuitamente o PDF na própria Retrostore ou no Mediafire.

Com preguiça de ler o jogo todo para decidir? A bloguesfera tem algumas resenhas para você, como a do Acarajé & Dragons e na ZineZuada!.

Aqueles que comprarem o livro pelo site da Retropunk tem a possibilidade de recebê-lo autografado e com dedicatória! (Só avisar na parte de comentários da compra). E para os que compraram nas lojas, haverão sessões de autógrafos nos eventos Wasabi Show e HQCon, além de outros eventos ao longo do ano!

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

O ridículo sistema de correios nacional

Não sei como as editoras brasileiras conseguem se virar com os Correios. Tô aqui esperando os livros do Cosa Nostra chegarem desde o começo da semana. Hoje fiquei esperando das 9h da manhã até ir para o trabalho, às 13h. Nada. Aí uma hora depois a encomenda é registrada no site dos correios como "destinatário ausente", como o feriado está vindo aí, pedi licença no trabalho e fui lá no sul da Ilha no CEE pegar a encomenda hoje ainda. 

O CEE não entrega encomendas diretamente para seus donos. Repito. Eles se recusaram a me entregar a caixa com o meu nome em cima que estava a 20m de distância de mim.

Agora vou ter que esperar eles fingirem que vão me entregar essa encomenda amanhã (quando na verdade vão para o barzinho tomar uma cerveja) e talvez esperar que ela chegue segunda-feira na agência da UFSC para que possa retirar, sei lá, na terça, quase uma semana depois.

domingo, 21 de outubro de 2012

Chegaram da gráfica!

E ficaram lindões, não é mesmo?




Gostaram? Comprem Cosa Nostra lá na Retrostore para todo o Brasil! E para as capitais Porto Alegre e Florianópolis, as lojas Jambô (POA), a Toca Revistaria e Dragon's House (Floripa) receberão os exemplares físicos nos próximos dias! Quem comprar o livro pela Retrostore vai receber autografado e com dedicatória especial, mas os exemplares de playtest são limitados e devem acabar em breve, depois só em janeiro durante a campanha de financiamento coletivo!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

V News #2

Saiu! Comprem lá na Retropunk, aqui!, e façam uma algazarra em cima, bloguem, falem dele nas redes sociais, enfim, falem sobre Cosa Nostra!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Uma maneira mais simples de baixar Cosa Nostra

O pessoal estava reclamando que era um pouco complexo fazer o download do Cosa Nostra a partir da loja da Retropunk, então ouvimos nossos clientes e ajeitamos um link fácil para você baixar, no Mediafire, então aproveitem e BAIXEM QUE É DE GRAÇA, MANOLO!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

V News #1

Tivemos alguns problemas mas tivemos o primeiro V News, o hangout de notícias do Estúdio V, e aí, o que acharam?

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Versão final de playtest de Cosa Nostra liberada na Retrostore

Não, pera...
E acaba de sair na Retrostore o PDF gratuito de playtest de Cosa Nostra! Finalmente! Os blogs ainda interessados em receber o Kit de Imprensa podem continuar entrando em contato através do e-mail jpf.programador@gmail.com, aos jogadores do meu Brasil, está na hora de contar histórias de Máfia!

Não se esqueçam de compartilhar relatos, fotografias e vídeos de suas sessões de jogo através do meu e-mail, da página de Cosa Nostra no Facebook ou pelo Twitter oficial do jogo, estamos ansiosos para ver como os jogadores do Brasil estão recebendo nosso jogo. Fotos e vídeos de cosplayers também fazem parte da festa, afinal, nada é mais elegante que um bom terno ou vestido dos anos 1920 ou 1930!

sábado, 29 de setembro de 2012

Participe da campanha de divulgação de Cosa Nostra

Com o cancelamento da RPGCon o Estúdio V decidiu adiantar um passo no processo de divulgação do Cosa Nostra e iniciar uma campanha junto aos blogs de RPG para produzir posts relacionados ao jogo.

Se você possui um blog de RPG e deseja participar da campanha de divulgação entre em contato através do e-mail jpf.programador@gmail.com com os seguintes dados: nome do responsável, nome do blog, endereço do blog. Aqueles que demonstrarem interesse então receberão o Kit de Imprensa do Cosa Nostra. Ele contém o PDF do jogo, capa e duas ilustrações internas em qualidade de internet e um Press Release.

Em contrapartida a esse acesso adiantado ao PDF do playteste, que deve ser liberado gratuitamente ao público em alguns dias, pedimos apenas que vocês produzam algum conteúdo relacionado ao jogo. A equipe do estúdio estará disponível para participar de quaisquer atividades planejadas pelos senhores em que sejamos necessários (como podcasts, videocasts, hangouts) desde que sejam respeitados os horários particulares de cada integrante (como trabalho, estudos e outros compromissos contínuos). Alguma dúvida, meus queridos?

RPGCon cancelada

É, pessoal, não deu este ano para os organizadores da RPGCon. =(

Depois de anos de prejuízos com o evento e por conta do baixo apoio da indústria do RPG e da comunidade a campanha de financiamento coletivo, os organizadores Wallace Garradini e Douglas Guimarães não poderão mais organizar um dos maiores eventos de RPG do País este ano.

É um golpe pesado principalmente para as pequenas empresas, que contavam com o espaço da Feira do RPG Independente como um grande espaço de vendas e de divulgação de seus produtos. Nós mesmos do Estúdio V estamos correndo atrás de alternativas para a divulgação do Cosa Nostra depois deste baque que foi o cancelamento do evento em nosso planejamento. A pergunta que fica no ar para todos nós é: e agora?

terça-feira, 11 de setembro de 2012

O RPGcon 2012 conta com a sua ajuda!


A organização do RPGcon anunciou há alguns dias o projeto de financiamento coletivo da edição 2012. Planejado para os dias 13 e 14 de Outubro, em São Paulo, o evento costuma reunir por volta de três mil jogadores e os principais autores e editoras do mercado, que escolhem o evento para lançar seus novos produtos.


O que é o projeto?

O Financiamento Coletivo, é uma forma de adiantar receitas, viabilizando e reduzindo os riscos de prejuízo de um produto. O RPGcon é um evento que custa por volta de 50 mil reais e os organizadores decidiram pedir ajuda ao público para torná-lo realidade esse ano.

E foram separadas diversas recompensas para quem decidir contribuir antecipadamente com o evento: Camisa exclusiva, Ecobag, Bottons e pacotes de livros autografados.

E tem recompensa até para quem não pode viajar para São Paulo, mas quer dar uma força ao evento: Gravações de palestras e um podcast especial para cada um dos dias serão produzidos em tempo real e disponibilizados para esses especiais colaboradores.

Uma recompensa muito legal que também foi preparada são as Mesas Oficiais de jogos. Sim, além de você ir ao evento mais legal do calendário do RPG brasileiro, você tem a oportunidade de jogar uma sessão de jogo com o criador dos seus jogos preferidos. Você poderá jogar com o Rogério Saladino, o Eduardo Caetano ou o John Bógea, entre outros grandes autores.

Outras recompensas estarão sendo disponibilizadas, como ilustrações originais e autografadas do Marcelo Cassaro, da época da Revista Dragão Brasil. Entre elas estarão pérolas como a primeira ilustração do Mestre Arsenal e da Elfa Niele. Dá pra perder?

União do Mercado

Recompensas como mesas oficiais e ilustrações originais são uma demonstração clara da importância que os autores e editoras dão ao evento. E também mostra uma sinergia com a organização, que valoriza muito a produção nacional.

Mas não está muito em cima da hora?

O pessoal que faz o evento, decidiu esperar até o último momento, porque tentou das mais diversas formas levantar o dinheiro necessário. E o financiamento coletivo pareceu uma boa escolha devido ao clima de cumplicidade que a organização tem com o público.

Sim, realmente está bem apertado o prazo para fechar o montante de 30 mil reais desejado pela organização. Mas se formos para pra pensar, se apenas um terço do público presente no ano passado comprar o pacote mais simples, com apenas um par de ingressos, a meta já seria batida.

E quais os riscos?

Pra quem decide embarcar nessa aventura com os organizadores, o risco é zero: Porque no modelo de financiamento coletivo, se o montante não chegar ao valor desejado, nada vai ser cobrado do doador. Então, a doação serve também como um voto de confiança da comunidade para o evento, permitindo sua continuidade.

Além de doar, como posso ajudar?

Vários blogueiros e autores já manifestaram seu apoio com vídeos em seus sites, que estão sendo consolidados no blog da página do financiamento: https://www.movere.me/projeto/blog/164-rpgcon-2012/

Você também pode gravar o seu e enviar o link para a organização pela página do evento no Facebook: http://www.facebook.com/rpgcon

Além disso, se você tem um site, pode também colocar um banner de divulgação, que a organização disponibilizou em diversos formatos no link: http://rpgcon.net/banners/

O RPGcon acredita que a comunidade pode se mobilizar, através dos blogs, redes sociais e grupos de jogo e chegar ao montante necessário para realizar o evento com esse esforço de divulgação. Afinal de contas o RPG é um hobby pra ser jogado em grupo e nada mais antenado com essa filosofia do que um evento que é financiado em conjunto.

E você, aceita encarar junto essa batalha? 

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Playteste aberto de Cosa Nostra v0.2

Um dos primeiros estudos de Tiago Ribeiro
para a capa de Cosa Nostra
Depois de algumas rodadas de playteste Cosa Nostra retorna com algumas mudanças simples mas profundas, trazendo maneiras de interferir na narrativa de outros jogadores e fases narrativas mais sólidas esta segunda versão de playteste é a antepenúltima antes da publicação final.

Playteste de Cosa Nostra v0.2.

Para quem for na RPGCon em São Paulo durante os próximos dias 13 e 14 de outubro, estarei com meus colegas do Estúdio V em um estande na Feira do RPG Independente vendendo 30 unidades da última versão de playteste de Cosa Nostra, completa com texto descritivo sobre a máfia italiana nos EUA, ilustrações de Marco Morte e Leonel Domingos e diagramação de Tiago Ribeiro.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Hero Party, novo mangá de Marcelo Cassaro!

O roteirista brasileiro Marcelo Cassaro, bastante conhecido por seu trabalho com grandes clássicos dos quadrinhos nacionais como Holy Avenger, Capitão Ninja, Dungeon Crawnler's e Victory!, e a artista Érica Horita lançaram uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter voltada para os mercados brasileiro e norte-americano para publicar sua HQ Hero Party. O projeto começou algumas horas atrás e já teve cerca de 25% da meta de US$ 4.250,00 atingido, mostrando a força da dupla de quadrinistas brasileiros.

A história segue a fórmula que mistura elementos de RPG com HQ, bastante comum ao roteirista, com a notável arte de Horita, que há anos chama a atenção com trabalhos para Tormenta e com a HQ Ethora, em parceria com Beth Kodama.



No mundo de Hero Party os dragões tentaram exterminar as outras raças há muito tempo mas, surpreendidos com a resistência, tiveram que se recolher ao subterrâneo onde esperam pelo dia do fim das "pestes" do mundo acima. Ambiciosos pelos tesouros destes dragões dormentes, incontáveis aventureiros adentraram os subterrâneos, poucos retornaram. Para evitar mortes desnecessárias, os governantes deste mundo criaram uma lei que permite que apenas grupos de heróis certificados explorem o subterrâneo.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Novidades de Cosa Nostra!

Ciao, benvenuto(a)!

Os últimos dias foram ótimos para o Cosa Nostra, meu projeto de jogo narrativista sobre histórias de Máfia, com a realização de dois jogos de playteste muito bem sucedidos neste final de semana com os quais pude recolher todo tipo de informação e sugestões dos jogadores sobre o sistema e sobre o jogo. Ambas as sessões de playteste foram gravadas em áudio, que depois de uma editada básica devo liberar por aqui, aguardem!

Como boas notícias andam em bando, hoje à tarde, vendo as anotações de playteste, notei que precisava de um editor para o projeto. Guilherme Moraes, editor-chefe da Retropunk, aceitou o desafio e agora há grandes possibilidades para o jogo sair pela Retropunk Game Design. Grandes notícias, não?

Arrivederci!

sábado, 28 de julho de 2012

Inumano de baixo nível

O querido Rodrigo @Quaresma pediu no twitter por um inumano para enfrentar personagens de 1º nível na campanha dele. Aqui minha pequena contribuição aos mestres de RPG do Brasil. A ideia é que este inumano não tenha a habilidade drenar níveis, mas que seja muito difícil de matar por conta de sua cura acelerada. Considerei também colocar uma redução de dano 5/mágica, mas achei melhor evitar, já que os adversários seriam um grupo de aventureiros iniciantes.

Inumano Menor                                                                       ND 2
MORRE DIABO!
─ Um aventureiro iniciante bastante frustrado.

Quando um inumano nasce de alguém especialmente medíocre e teimoso, são conhecidos como inumanos menores, um tipo menos perigoso, mas especialmente mais difíceis de serem mortos, já que regeneram-se através da aura de morte dos cemitérios e lugares profanos onde espreitam.

Morto-Vivo 2, Médio, Caótico e Maligno


Iniciativa +7


Sentidos: Percepção +6, visão no escuro.

Classe de Armadura: 17.

Pontos de Vida: 14.

Resistências: Fort +1, Ref +3, Von +4, cura acelerada 5.

Deslocamento: 9m.

Ataques Corpo-a-Corpo: espada longa +4 (1d8+4, 19-20) ou pancada +4 (1d4+4).

Habilidades: For 16, Des 15, Con ─, Int 11, Sab 13, Car 15.

Perícias: Furtividade +7, Intimidar +7.

Equipamento: espada longa.

Tesouro: padrão.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Atualizado! Vendendo jogos usados

Pessoal, estou para me mudar para um lugar menor e preciso me livrar de uma série de livros e jogos que ocupam mais espaço do que vou ter no próximo endereço. Os jogos e preços são os seguintes e o frete (de Florianópolis para o resto do Brasil) é por conta do comprador.

RPG's

Rastro de Cthulhu 1ª edição (o de capa dura), em perfeito estado, nunca usado R$ 45,00
Mutantes & Malfeitores Módulo Básico 1ª impressão, em perfeito estado, nunca usado, R$ 30,00 Vendidos!
M&M Manual do Malfeitor, em perfeito estado, nunca usado, R$ 20,00
D&D 4ª edição, caixa inicial (o tal essentials) em português, nunca usada, mas a caixa rasgou um pouco na ponta, R$ 25,00 Vendido!
Busca Final, em perfeito estado, nunca usado, R$ 10,00
Old Dragon 2ª edição (aquela já pela Red Box), em perfeito estado, nunca usado, R$ 10,00 Reservado Vendido!
Terra Devastada, perfeito estado, R$ 15,00
Trilogia Porto Livre, perfeito estado, R$ 10,00 cada
Hollowfaust: City of Necromancers, perfeito estado, R$ 15,00 Reservado Vendido!
Tormenta D20 (edição da Daemon, capa dura), bom estado, R$ 20,00
Quintessência do Guerreiro, perfeito estado, R$ 10,00
Might Blade, perfeito estado, nunca usado, R$ 5,00

Tormenta 2ª edição 3D&T, bom estado, R$ 10,00 Vendido!
Manual 3D&T Turbinado, mau estado, R$ 6,00
U.F.O. TEAM 3D&T, bom estado, R$ 6,00
Manual do Aventureiro Turbinado, bom estado, R$ 8,00
Holy Avenger 3D&T, bom estado, R$ 8,00
O Orador dos Sonhos (aventura D&D 3.5), bom estado, R$ 8,00 Reservado Vendido!
D20 Saga #1, bom estado, R$ 10,00


Cardgames

Warhammer: Invasion, caixa básica, perfeito estado, acompanha 50 sleeves, R$ 120,00 Vendido!

Boardgames

Miniaturas diversas de Heroclix, mais tarde coloco uma lista completa aqui, tenho um Caveira Vermelha, super-raro, que vendo por R$ 10,00, as outras minis todas juntas (cerca de 20, se não me falha a memória), vendo todas juntas por R$ 70,00.

Literatura

A Guerra dos Tronos (George R.R. Martin), bom estado, R$ 25,00
A Fúria dos Reis (George R.R. Martin), bom estado, R$ 25,00
A Tormenta de Espadas (George R.R. Martin), bom estado, R$ 25,00.
Uma Breve História do Século XX (Geoffrey Blainey), bom estado, R$ 10,00 Reservado. Vendido!
O Herói Perdido (Rick Riordan), perfeito estado, nunca usado, R$ 15,00
A Trilogia do Graal (Bernard Cornwell), bom estado, R$ 15,00 Reservados, voltam a venda se o comprador não aparecer. Vendido!
Fighter (um livro com a história dos aviões de caça, em inglês), excelente estado, R$ 15,00
Piratas de Dados (Bruce Sterling), bom estado, R$ 5,00

Revistas

Coleção Dragão Brasil, estados de conservação diversos, entre ruins e excelentes (para a idade da revista), vendo tudo por R$ 50,00, edições avulsas podem ser negociadas como brinde por compras grandes. (DBs #28, #27, #22, #7, #30, #108, #122, #111, #109, #110, #8, #12, #9, #13, #18, #19, #17, #119, #112, #118, #117, #116, #115, #114, #47, #85, #106, #96, #107, #80, #83, #82, #94, #73, #43, #103, #92, #100, #42, #90, #95, #49, #104, #102, #93, #89, #50, #39, #77, #45, #58 (sem brinde), #70, #79, #86, #91, #81, #78, #34, #52, #87 e #88. Mais as Só Aventuras #5, #1, #7, #2, #3 e #9. Mais revista Tormenta #2, #17, #14, #11, #15, #16 e #8) Vendido!

Coleção Dragon Slayer, entre médio e bom estado, tudo por R$ 25,00. (DS #16, #24, #21, #26, #27, #10, #19, #22, #23, #2, #3, #17, #4, #5, #12, #35, #36 e #9). Vendido!

Coleção Dragon Magazine, todas em bom estado, brinde uma Dragon Magazine brasileira em péssimo estado, tudo por R$ 20,00 (DM #294, #297, #296, #291 e a Dragon brasileira número 14).

Coleção Aventuras na História, cerca de 30 das primeiras edições da revista, entre médio e bom estado de conservação, tudo por R$ 20,00 (AH #63, #35, #39, #21, #32, #34, #5, #22, #80, #25, #23, #28, #4, #27, #6, #26, #3, #29, #33, #19, #31, #24, #37, #18, #17, #20, #90, #2, #61 e #41. Mais Desvendando a História Especial #1 e Grandes Guerras #8, #10 e #24) Reservados Vendidas!

Quadrinhos

Coleção Holy Avenger, todas em bom estado, tudo por R$ 30,00 (HA #39, #38, #35, #34, #42, #37, #36, #7, #41, #25, #26 e #40, HA VR #1 e #2, HA Especial #2, #3, #4 e #6)
Coleção Victory, todas em bom estado, tudo por R$ 15,00 (Victory Contra-Ataca completa de 1 a 4, Victory #3, Victory II #3) Vendidos!
Coleção Star Wars, todas em bom estado, tudo por R$ 20,00 (SW #5, #6, #7, #8, #10, #11, #12 e #13)
Ethora, A Donzela de Ferro #1 e #2, bom estado, R$ 2,50 cada. Vendido!
Santo dos Assassinos #2, bom estado, R$ 3,00
Marvel Especial #10, Fugitivos: Fugindo em Nova York, bom estado, R$ 7,00
Overman, O Álbum, O Mito (Laerte), bom estado, R$ 5,00
O Dobro de Cinco (Lourenço Mutarelli), perfeito estado, nunca usado, R$ 10,00
Dungeon Crawlers #1 e #3, bom estado, R$ 2,50 cada. Vendido!

Ufa, do que lembro de cabeça, é isto, hoje a noite faço um inventário mais detalhado e atualizo aqui. Interessandos podem entrar em contato comigo pelo e-mail ou pelo telefone (48) 99280569 para acertar entregar na Grande Florianópolis.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Mega City anunciado!

Melhor que o Ryu com duas certezas... digo, bem...
A Jambô Editora acaba de anunciar o primeiro cenário exclusivo para 3D&T Alpha. Trata-se de Mega City, escrito por Gustavo Brauner, que deve chegar às lojas em breve. Junto com o anúncio a Jambô liberou uma prévia de duas páginas internas do livro, além de capa e contracapa. Mega City terá 144 páginas em preto e branco e capa brochura, mas o preço ainda não foi anunciado pela editora gaúcha.

O primeiro cenário totalmente voltado para 3D&T!

Existem grandes cidades onde o mundo se encontra. Tudo que é possível acontece. Tudo que existe está ali. Tudo que é real tem seu lugar em algum bairro, gueto ou casa de shows.

E existe a Cidade das Cidades. Onde o impossível está em cada esquina.

MEGA CITY é o primeiro cenário totalmente voltado para 3D&T, perfeito para acomodar os poderes extremos deste jogo. Aqui você pode desafiar supervilões dos quadrinhos, lutar em torneios de artes marciais secretos, viver no futuro dos robôs atômicos, explorar o mundo sombrio dos seres sobrenaturais, ou mesmo
correr o maior dos riscos: ser um aventureiro (mais ou menos) normal em meio a isso tudo.

Você, herói extremo de 3D&T, tem agora o merecido palco para suas batalhas.

— Marcelo Cassaro


Mega City é um cenário de campanha completo para 3D&T. Com material para mestres e jogadores, traz diversas novidades para o RPG mais popular do Brasil.

Na Cidade das Cidades você irá encontrar:
  • História, geografia e política de Mega City, uma metrópole moderna que permite todo o tipo de aventuras.
  • Um mapa completo de Mega City.
  • Personagens super-heróis, com mais de 50 superpoderes. Proteja-se com um campo de força ou ataque com o tamanho de um gigante!
  • Personagens lutadores, com 23 manobras de combate, além de cinco vantagens para dominar a Força Treva.
  • Personagens robôs, com 28 equipamentos tecnológicos — e regras para criar os seus próprios.
  • Personagens sobrenaturais, com seis clãs de vampiros, três tribos de lobisomens, três coros angelicais e três castas demoníacas, cada uma com poderes exclusivos.
  • Personagens realistas, com 20 novas vantagens e 16 novas desvantagens.
  • Aventuras prontas para cada mini-cenário, para começar sua campanha sem perder tempo.
  • Regras para misturar todos os mini-cenários, com mecânicas para equilibrar os diferentes tipos de personagens.
Crie sua Mega Campanha!

sábado, 19 de maio de 2012

Will Wheaton, Felicia Day e o melhor canal nerd do YouTube

The Guild é um velho conhecido dos nerds, com quatro temporadas da web-série sobre hard gamers que acabam acabam levando a parceria no jogo para uma disfuncional amizade na vida real, além de alguns videoclipes de músicas que se tornaram clássicas na nossa comunidade como Do You Wanna Date My Avatar e Game On, e Felicia Day se tornou uma verdadeira estrela nerd, com participações especiais em seriados como Supernatural e oportunidades para produzir web-séries como por exemplo Dragon Age: Redemption.

Will Wheaton é uma figura já mais antiga na mitologia nerd, parte por seu papel como Wesley Crusher em Star Trek: The Next Generation, parte por sua capacidade de se meter em todo tipo de projeto legal, como ator em filmes independentes e seriados como Leverage, Numb3rs e The Big Bang Theory, videogames como GTA San Andreas ou animes como Naruto e Gundam Unicorn.

Da fusão dessas duas mentes criativas surgiu o melhor canal nerd da atualidade no YouTube, Geek and Sundry, que inclui cinco programas atualmente, The Guild, a web-série da qual já falamos aqui, Sword & Laser, um videocast sobre literatura fantástica e sci-fi, Dark Horse Motion Pictures, com quadrinhos da editora americana em vídeo e narrados, The Flog, o videocast pessoal de Felicia Day, e finalmente Tabletop, o mais próximo de nós RPGistas.




Tabletop é o show de Will Wheaton sobre jogos de mesa, categoria que parece incluir jogos de tabuleiro, dice games e, apesar de não terem  aparecido até agora, RPGs. A proposta do programa é trazer celebridades do universo nerd e além para jogar e se divertir. Até agora já passaram pelo programa celebridades como Colin Ferguson e James Kyson jogando de Small World a Ticket to Ride, passando por dice games como Zombie Dice. É meu programa preferido atualmente junto com The Deadliest Warrior, e recomendo mesmo acompanharem o canal e especialmente Tabletop.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

A Paizo não entende financiamento coletivo?

Recentemente a Paizo Publishing, a editora que um dia foi uma empresa terceirizada pela Wizards e hoje bate em vendas o carro-chefe em RPG da antiga patroa, abriu uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter através de sua subsidiária GoblinWorks. Para quem vê a página da campanha e os mais de oitenta mil dólares já angariados pelo projeto pode se perguntar por que diabos esse título provocativo, mas calma, tenho meus argumentos.

Minha primeira observação é o objetivo do financiamento, um demonstrador de tecnologia para o futuro Pathfinder Online, que apesar de por si só ser válido me leva a compreender um problema fundamental com o entendimento da Paizo e sua subsidiária sobre financiamento coletivo: a participação dos financiadores coletivos é secundária, em vez de central. Ou seja, a Paizo não fez essa campanha com o objetivo de fazer seu MMORPG acontecer através de uma comunidade de financiadores, mas com o objetivo de usar o apoio dessa comunidade para obter financiamento junto a fontes tradicionais.

É uma (estúpida) inversão completa do objetivo do próprio Kickstarter e outros sites de financiamento coletivo  de tirar os investidores comuns da equação necessária às startups e fornecer liberdade criativa quase completa. Essa jogada causa problemas em muitos níveis, já que a Paizo deseja fazer um MMORPG no estilo sandbox, com objetivos diversos para jogadores além do matar/upar/pilhar/zoar os noobs dos MMO tradicionais, e investidores tradicionais são conhecidos por, bem, serem tradicionais e não gostarem de mexer em fórmulas que dão certo, de maneira que eles não apenas desistem de uma liberdade criativa que teriam se escolhessem criar o jogo junto a comunidade, como também praticamente assinam uma sentença de morte para a maioria dos seus objetivos com o jogo em si.

As recompensas oferecidas também são bastante estúpidas. A editora parece não compreender que financiamento coletivo não é caridade em troca de uns presentinhos, mas um verdadeiro investimento onde você espera, pelo menos, receber o valor investido de volta ao final do projeto. Entre recompensas ridículas como receber um ícone no fórum da produtora identificando você como um (otário) contribuinte de trinta dólares, e absurdas, como a recompensa de cinquenta dólares em que você recebe um livro de 64 páginas que poderia adquirir por dez dólares na sua loja de RPG local, muito pouco se salva, a recompensa mais interessante, fazer parte do grupo de testes da versão beta do jogo, exige uma contribuição de absurdos mil dólares!

Para terminarmos isto, lembra de você duvidando de mim por causa do "sucesso" da campanha? Bem, vamos lembrar que Pathfinder é o RPG mais vendido dos EUA nos último dois quadrimestres segundo o ranking do ICv2, batendo o legendário D&D, de tal forma que te pergunto, meu querido, um jogo que vende dezenas de milhares, talvez centenas de milhares, de unidades e tem apenas pouco mais de mil e quatrocentos apoiadores em pouco mais de uma semana de campanha não é um pouco estranho? Até mesmo Violentina fez mais sucesso em termos relativos que essa campanha da Paizo, e era apenas um jogo desconhecido de um autor desconhecido até então! Ainda coloco muita fé na qualidade dos produtos da editora, mas espero que depois deste fiasco a Paizo tente compreender exatamente como funciona o financiamento coletivo antes da próxima tentativa, não acham?

terça-feira, 15 de maio de 2012

Prévia da DragonSlayer #37

Teve um elfo aí que matou mil, imagina esses 4 então





A Jambô Editora anunciou ontem a prévia da DragonSlayer #37 e esta edição traz a continuação da Saga Élfica! Com a aventura intitulada A invasão de Lamnor a história dos elfos artonianos chega a um novo capítulo pelas mãos de Gustavo Brauner. Além da aventura para Tormenta RPG, a edição #37 trás três especializações para Dragon Age RPG direto do Conjunto 2 do jogo, a continuação da nova história em quadrinhos de Marcelo Cassaro, 20 Deuses, e todas as sessões típicas da revista também marcam presença.

Destaque para a resenha de Violentina, o RPG nacional que superou todas as expectativas na sua campanha de financiamento coletivo em 2011, que deve apresentar o jogo para um público mais diverso que os que conheceram o jogo através da internet. DragonSlayer #37 tem 64 páginas coloridas e capa mole por R$ 14,90.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

HQ de Pathfinder ganha prévia

Uma das capas variantes de Pathfinder #1
A história em quadrinhos de Pathfinder, escrita por Jub Zubkavich e com arte de Andrew Huerta, acaba de ganhar uma prévia muito boa que você pode conferir lá no Bleeding Cool. A arte está espetacular, e a sequência de ação mostra que podemos ter boas expecativas sobre esta HQ.

Pathfinder sairá pela Dynamite e terá 40 páginas por US$ 3.99 e além da HQ trará um poster, fichas de personagens e um mapa para você poder jogar com os personagens e localidades que aparecem na história, o que, para mim, demonstra ser um bom combo de HQ com RPG como poucas vezes se viu (lembro das Holy Avengers com pequenas adaptações de vez em quando, nesse sentido).

Mundo bizarro!

Em homenagem aos magos quênianos trago uma singela magia para Tormenta RPG:

Prisão Sexual
Nível: arcana 5 (encantamento)
Tempo de Execução: 10 minutos
Alcance:
ilimitado
Alvo: 1 criatura
Duração: permanente
Teste de Resistência: Fortitude anula

Esta magia faz com que o alvo fique preso a seu parceiro durante o próximo intercurso sexual. Você sabe como.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Exposição de RPG no SESC Carmo em SP

Paulistas da grande capital, atenção, está rolando este mês, de 4 de maio a 4 de junho, a exposição O Universo Mágico do RPG no SESC Carmo, com entrada livre. A exposição funciona de segunda a sexta das 9h às 20h na Área de Convivência.

Miniaturas de personagens próprios de diversos sistemas de jogo e universos, além de personagens de histórias que inspiraram jogos de RPG, como Call of Cthulhu (H.P. Lovecraft), Senhor dos Anéis (Tolkien), etc. O público poderá apreciar objetos usados no funcionamento do jogo, como dados dos mais diversos formatos e quantidade de faces; artefatos utilizados em Live Actions (modalidade em que o jogo é encenado) como taças e adagas “rituais”, presentes principalmente em jogos que se passam em universos medievais mágicos, além de vestuários característicos das personagens dos universos e sistemas de jogo, como guerreiros medievais, magos, vampiros e lobisomens.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Uma história da China

Esta última segunda-feira tive a oportunidade dupla de ter dinheiro no bolso e tempo para sair. Gastei o que podia num livro que me chamou a atenção quando fui na Saraiva: História da China, de J.A.G. Roberts. E, caramba, não me decepcionei com os mais de oitenta reais que o livro me custou.

A história da China é espetacular. Cada período parece ter saído de um romance de George R. R. Martin, tem grandes heróis, vilões poderosos, líderes de grupos criminosos usurpando, por pouco tempo, o trono imperial, grandes tragédias de amor, como a descrita na Canção da Dor Infinita, em que o imperador Xuanhong é obrigado a ordenar a execução de sua amada Yang Guifei, e todo tipo de história espetacular.

Para completar, consegui colocar as mãos numa versão online d'O Romance dos Três Reinos, um romance histórico chinês ambientado na era dos três reinos após a queda da dinastia Han, e no famoso Jornada para o Oeste ou Rei Macaco, Jornada para o Oeste, também conhecido como o-romance-que-inspirou-dragon-ball, agora falta só achar o Margem da Água e o Dream of the Red Chamber para juntar os chamados Quatro Grandes Romances Clássicos chineses.

Recomendo a vocês todos estes livros, espero que curtam eles tanto quanto estou curtindo! :)

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Divulgada prévia da capa de Ledd Vol.2!

Acaba de ser postado no site de Ledd, a HQ de JM Trevisan e Lobo Borges ambientada no mundo de Arton, a capa do segundo volume da saga. Ledd é publicado gratuitamente online todo mês direto no site, e recebe volumes impressos conforme a história avança.
Capa à lápis do volume 2 de Ledd

O segundo volume de Ledd trás muitas revelações bombásticas sobre os personagens principais, especialmente de Drikka, será que você está preparado?

Epic day is epic!

Hoje foi um dia sensacional. Fazia muito tempo que as coisas não davam tão certo em um único dia. É até difícil descrever quão bem este dia tem sido. Mas vamos lá.

  1. Adiantei uma série de aspectos para o financiamento e posterior lançamento do Cosa Nostra.
  2. Recebi carta branca em um novo projeto, cuja deadline é o próximo dia 25 de maio, e envolve a publicação de uma aventura escrita por mim para Tormenta RPG.
  3. Comecei um outro projeto com um amigo, também relacionado com Tormenta RPG, que vocês vão curtir um bocado!
Parece pouco, mas ei, quando é o dia que você subitamente se envolve não em um, mas em dois projetos legais de uma vez?! Vocês irão receber maiores novidades sobre o trabalho nestes projetos, que entraram na frente na minha lista de prioridades, em breve através daqui e do twitter. Fiquem ligados!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Monte Cook anuncia saída da Wizards

O game designer Monte Cook acaba de anunciar sua saída da Wizards of the Coast e portanto do time de criação de D&D 5e. O autor disse em seu anúncio que sua saída se deve a diferenças de opinião entre ele e a empresa, o que pode significar que ele não concorda com algo que a empresa deseja para a 5e, ou o contrário, ou talvez mesmo algo simplesmente burocrático (o que acho improvável). O caso é que com a saída de Cook  a 5e acaba de ganhar sua primeira grande polêmica.

O autor teve a preocupação de dizer que sua saída não envolveu quaisquer problemas com os game designers Rob Schwalb e Bruce Cordell, provavelmente numa tentativa de aliviar preocupações com o futuro do projeto. Será que isto será um baque para a próxima edição de D&D? Há quem diga que Monte não era uma boa escolha desde o príncipio, mas considerando que ele era o ponto de ligação que a Wizards necessitava para se reconectar com os jogadores da 3e, o futuro comercial da 5e pode ter se tornado um pouco mais sombrio...

Satisfações sobre tudo e mais um pouco

E aí, pessoal, faz um tempo, não? Vamos dar uma atualizada no estado geral das coisas?

1. Cosa Nostra. O sistema está pronto. Estou fazendo a pesquisa histórica e vendo filmes, games e quadrinhos de máfia para me inspirar, depois dessa fase, vem a escrita das partes descritivas. No livro básico, pretendo descrever duas cidades típicas das histórias de máfia: Nova York e Chigago, sendo que uma terceira pode chegar a ser incluída depedendo de como as coisas ficarem com o nosso orçamento de publicação.

2. Renascença. Por coincidência, neste semestre estou tendo História Medieval na faculdade e acabamos cruzando com algumas coisas que pesquisei para o projeto semestre passado. Mal posso esperar para o semestre que vem quando terei aulas de História Moderna cobrindo justamente o período. :)

3. Eventos. A Sexta Narrativista irá se tornar um Sábado Narrativista. Estou tentando conseguir um espaço para o evento no Centro Integrado de Cultura aqui de Florianópolis, o que nós daria acesso a auditórios e melhor espaço para a realização do evento. Assim que conseguir isto, falo mais sobre o que pretendo para o evento, que deve incluir palestras e o lançamento do Cosa Nostra. Além disto, pretendo realizar outro evento de Tormenta RPG na Toca Revistaria em breve, com um torneio de TRPG que estou montando.

4. Blogagem. Em geral, não tenho tido tempo para isto. Tenho a faculdade e agora a bolsa de estudos para me ocupar a maior parte do tempo. Mas por outro lado, pode ser que me sobre mais tempo agora que a época de provas da faculdade está terminando, então não garanto nada, mas pode ser que volte a escrever besteira por aqui em breve.

E é isto pessoal, dúvidas?